terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Inclinação em direção a grandeza by Yehuda Berg


Centenas de anos atrás, o Zohar descreveu a era que nós vivemos agora com duas palavras, "aflição e bênção". Aflição se refere a um tempo de grande perturbação, terror e dor, nos afetando pessoalmente ou globalmente. Durante este tempo, o Zohar previu o sistema imunológico da humanidade estaria sobre ataque. Doenças velhas e novas iriam nos atormentar. Haveriam guerras globais e atos de terror, como também a destruição de nosso meio ambiente.
Soa familiar?
Mas também previu que através destas tragédias globais e pessoais a humanidade iria perceber que tudo é produzido através do ego é ilusório e passageiro. Fala desta época como "abençoada", um tempo de paz, tranquilidade, iluminação, e preenchimento eterno. Doenças irão ser dizimadas. Caos não vai mais existir. Alegria estaria em todo lugar.
Claramente a nós foi dada uma escolha.
Violência no mundo não é um caos sem propósito. Doença não é uma ocorrência casual. O terrorismo não é uma loucura aleatória. Terremotos não são atos de Deus. Todos esses fenômenos negativos nasceram da escuridão que foi criando quando nosso comportamento reativo nos desconecta  do reino espiritual.
Agarrar esta dificuldade dificil é pré-requisito para efetuar verdadeira mudança.
O estado do mundo é apenas a soma total das iterações da humanidade. Buracos negros no espaço, tornados em Oklahoma, crimes em nossa comunidade, paz entre as nações - tudo depende das nossas interações entre os seres humanos.
Quando os antigos sábios declararam que a terra é o centro do universo, eles não estavam falando de coordenadas físicas. Eles estavam falando em termos espirituais. Nossas ações espirituais, se elas são reativas ou pró-ativas dirigem o cosmos.
A simples reação de agir gritando com seu amigo, falar abusivamente com seus filhos, trapacear nos seus impostos inclina sua vida e o mundo inteiro para o lado da "aflição". Você pode querer ler esta última frase novamente. E novamente. Este é pesado fardo que carregamos.
Da mesma forma, cada ato de restrição - quando você bobina seu ego admitindo seu ciúme para aqueles que você inveja, , ou você desiste de longa data, de suas brilhantes opiniões para em prol da unificação com uma parte contrária, ou você resiste a urgência de ganhar honra e prestígio para si mesmo - inclina sua existência, bem como toda sua existência - para o abençoado.
Viver com responsabilidade autêntica é talvez a mais difícil de todos os desafios. A beleza de Aquário é nos dar a energia extra que nossas almas precisam para mudar o mundo olhando para dentro de si para efetuar mudanças. E isso ajudar a saber que vem ajudar do mundo inteiro quando nós fazemos isso.
Já não nos consideramos como vítimas. Deste ponto em diante, nós temos que aceitar nossa responsabilidade para as coisas podres que acontecem em nossas vidas. Nós temos que admitir somos a causa. E ser a causa é uma boa coisa porque apenas então podemos ajudar a nós mesmos - e ajudar os outros também.

O propósito da sabedoria by Yehuda Berg


 
 
 
 

O propósito da sabedoria

29 DE JANEIRO A 04 DE FEVEREIRO
Os alunos sempre me perguntam: “Se eu venho estudando Kabbalah durante anos, isto quer dizer que estou conectado?” E minha resposta é: “Só porque você entra numa academia, isto não significa necessariamente que você esteja malhando”. Isso porque estar conectado não é só assistir aulas ou ler livros. É um compromisso com o crescimento espiritual e com a transformação.
Conhecimento é definitivamente uma ferramenta importante para manter um relacionamento com a Luz; porque sem isso é menos provável que compreendamos o que significa tomar decisões proativas todos os dias. No entanto, tome cuidado, porque o intelecto pode ser uma grande armadilha em qualquer caminho espiritual. Isso porque o intelecto não é o verdadeiro propósito da sabedoria. O motivo porque a sabedoria nos é dada em primeiro lugar é para fazer algo com ela!
Algumas pessoas podem estudar muito, para ficar no campo da falação! Mas se não estiverem escolhendo aplicar a consciência em suas vidas, em cada ação (o que demanda trabalho e esforço árduo), elas podem notar pouca melhora ao seu redor.
Temos que ser honestos conosco e perguntar quanta importância damos às palavras em contraposição às ações. Será que só queremos ficar escutando ideias agradáveis? Ou estamos realmente investindo em nos tornar a melhor versão de nós mesmos e em obter plenitude?
Podemos usar palavras de sabedoria e mudar o mundo.
Mas isso só acontece quando começamos a fazer o trabalho em nós próprios.
Esta semana, dedique-se a aplicar aquilo que você tem aprendido recentemente. Faça a milha extra! Faça o esforço extra em direção à sua transformação pessoal – e você vai começar a descobrir uma incrível e nova realidade...
Uma versão incrivelmente nova de você mesmo.
Esta semana também acontece de ser o momento na história em que uma das ferramentas kabalísticas mais poderosas, os 72 Nomes de Deus, foram proporcionados ao mundo – uma ferramenta que os kabalistas têm usado para alcançar o estado de mente sobre a matériaatravés dos tempos. Ao usar os 72 Nomes de Deus, baixamos energias específicas que nos ajudam a enxergar além dos nossos cinco sentidos limitados. Esta semana, ao invés de dar um dos 72 Nomes em que meditar, estamos fornecendo o quadro completo. Como meu pai, o Rav, escreveu uma vez: “Quando você se compromete consigo mesmo a ter um comportamento proativo e a renunciar aos jogos do ego, a tecnologia dos 72 Nomes se coloca realmente ao seu alcance”.
Desejo a todos uma semana maravilhosa, cheia de milagres e conquistas.
Tudo de bom,
Yehuda Berg



Visite:  www.yehudaberg.com
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Para maiores informações contactar:
 
SP | 11 3061 2307 | kcsaopaulo@kabbalah.com
 
Alameda Itu, 1561 | Jardins
 
 
 
 
RJ |21 4062 7248kcrio@kabbalah.com
 
Barão de Jaguaripe, 46 | Ipanema
 
Av. das Ámericas 6205, Prédio do MDX | Barra da Tijuca
 
 
ONLINE | 11 3522 1472 | 11 9746 1846| kcbrasil@kabbalah.com
 
0800 772 3272 | site Kabbalah Centre Brasil
 
Twitter kabbalah_brasil | Facebook Kabbalah Centre Brasil
 
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Beshalach by Kabbalistic Bible by Yehuda Berg

Sinopse: Esta história descreve a abertura do Mar Vermelho, e também introduz aos 72 nomes de Deus. Contrariamente as descrições convencionais do evento, Deus não abriu o Mar Vermelho. Foi Moisés e os Israelitas que fizeram tal ato, indo além da natureza física. Esta foi a primeira vez que foi dada a humanidade ferramentas para trazer um milagre. Este milagre foi possível pelo uso dos 72 nomes de Deus, enquanto outros milagres relatados na Bíblia foram possíveis por terem sido trazidos diretamente por Deus. Através desta história nós aprendemos sobre e nos conectamos sobre a potencial realidade da mente sobre a matéria- consciência controlando fisicalidade. O Zohar fala sobre a abertura do Mar Vermelho falando sobre Leis Sobrenaturais que são preenchidas:

"Então está escrito: "E Deus disse a Moisés, 'Por que você chora a Mim?' (Exodus 14:15). Nós aprendemos no Livro Escondido que "para Mim" é exatamente, PARA ESTE É O ATRIBUTO DE ZEIR ANPIN, porque tudo depende sobre Atika Kadisha foi revelado, benevolência estava presente em todos os mundos Acima, e então a Luz coletiva brilhou.

Rav Yitzchak disse: Então, quando tudo brilhou junto, o mar executou as Leis Sobrenaturais - CHAMADO, AFOGAR OS EGIPCIOS E SALVAR OS FILHOS DE ISRAEL - porque aqueles Acima e aqueles Abaixo eram aplicados sobre isso.

- The Zohar, Beshalach 14:180-181

Do Rav: Agora, na Era de Aquário, nós estamos próximos de remover o caos em nosso universo, estamos prontos para trazer milagres tão grandes como a Abertura do Mar Vermelho. Entretanto, como esta história revela, podemos remover caos da minha e da sua vida. O problema real é nossa natureza como seres humanos, que é algo que estamos longe de mudar.

A nós nos foi dadas ferramentas. Mas nós também viemos com uma Má Inclinação, e devemos saber que isso não existe sem nós e há uma guerra a ser lutada todos os dias.

Esta é uma leitura inacreditável, nós temos que saber que estamos no controle, podemos ativar domínio sobre o universo físico, e mesmo se algo desconfortável aparecer em nossas vidas, ainda estamos no controle, quem se importa com problemas por momentos ou dias, se sabemos que no final superaremos tudo - e sabemos que isso será bom.

Com apreciação por nossa habilidade por conhecer e entender a ferramenta dos 72 nomes apresentado em Beshalach, podemos controlar nosso ambiente, todo o caos que experimentamos e trazer muito de nossas vidas para criar o tikkunim (correções) e acelerar nosso processo.

Estas ferramentas, entretanto, são apenas efetivas para aqueles de nós que serem proativos, seguindo o caminho da Luz de Deus. Mas nós não podemos nunca atingir um estado proativo de consciência se nós não exercitarmos restrição em cada passo de nosso caminho. Muitos de nós vamos acordar várias vezes e sucumbir ao jogo do Satan, como é demonstrado nesta história.

Nós vivemos no jogo do Satan, portanto devemos exercitar a conexão com o único jogo que pode ganhar o Satan em seu próprio jogo - RESTRIÇÃO. Restrição é o único jogo que nós temos. Qualquer outro jogo, estaremos nas mãos do Satan. Sem restrição não há forma destas ferramentas, os 72 nomes de Deus, que são a ponte entre o não física realidade e a realidade física, poderem ser atualizadas. Nós podemos falar e ser convincentes sobre mente sobre a matéria, mas não atingiremos qualquer resultado sem o emprego dos 72 nomes de Deus.

Beshalach by Well of life by Michael Berg

Devemos aprender que é através do ego que a destruição acontece, então quando nós nos desapegamos do ego, nos desapegamos do caos.

Em uma das cartas para o Rav Berg, o Rav Brandwein explica como a habilidade de desistir do ego, do desejo de receber só para si mesmo é o que permite que os milagres aconteçam. Devemos desejar ter um corpo e mente pura, se nós não desejarmos isso, não podemos atingir nossa meta, devemos ter o desejo correto. Quando atingirmos isso nada pode nos separar do Criador e nossos pensamentos e ações.

Quanto maior nosso desejo pela Luz, mais Luz vamos receber.

Ainda nesta semana há a revelação dos 72 nomes de Deus, portanto meditem bastante, principalmente pelo próximo.

Sintonia diária | Por que estamos aqui

Como todas as questões complicadas, o segredo da felicidade é simples: saber por que estamos aqui. Quando enxergamos com clareza e assumimos nossa missão no mundo, as dúvidas e a depressão que encobrem nossa alma se desfazem, como a pele de uma cobra.

domingo, 29 de janeiro de 2012

Sintonia diária | As rezas são respondidas


 
Às vezes precisamos de um milagre que está acima de nossa natureza. A única forma de realizar isso é através do autosacrifício. Quando conseguimos nos superar, essa força se eleva, rasgando todos os véus, e nenhum poder no mundo superior ou inferior será capaz de nos deter. Nossas rezas serão totalmente respondidas.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Palestra Gratuita


 
 
_____________________________________________________________________
 
Para mais informações contactar:
 
SP | 11 3061 2307 kcsaopaulo@kabbalah.com
..
Alameda Itu, 1561 | Jardins
.
.
.
.
RJ | 21 4062 7248 | kcrio@kabbalah.com
.
Barão de Jaguaripe, 46 | Ipanema
.
.
.
ONLINE | 11 3522 1472 | 11 9746 1846 | kcbrasil@kabbalah.com
.
0800 772 3272 |site Kabbalah Centre Brasil
.
 
 

Abraçando nossa intuição by Yehuda Berg

Muitos de nós somos criaturas de hábitos e nós somos seres reativos. Não importa quantos curso de Kabbalah nós façamos, eu conheço muitos estudantes, incluindo eu mesmo, que continuam achando difícil restringir a reação em certas situações. Nós temos feito algo e sentimos que precisamos de uma resposta imediata. Seja alguém que nos cortou no trânsito ou pegou nosso lugar no estacionamento,  independentemente de ser uma dor profunda ou um leve inconveniente, a maioria de nós nem consegue esperar 40 segundos antes de reagir!

Este mês, nós podemos mudar isso tudo.

De acordo com a astrologia cabalística, o mês de Aquário é um tempo especial quando nós podemos receber a força não apenas para controlar nossas ações, mas conhecer quando e como reagimos para o benefício de um bem maior.

Este mês não é para desistir. Muitos de nós nos sentimos tão derrotados até o final de Capricórnio que nós estamos prontos para jogar a toalha sobre qualquer tentativa de restrição ou fazer o nosso trabalho espiritual. Mas o ditado deve ir, "Se você não conseguir no inicio... tente novamente em Aquário!"

A Era de Aquário é famosa pela intuição e o sexto sentido. Nós podemos ouvir nossa voz interior este mês e instintivamente saber quais batalhas valem a pena lutar e quando é melhor para todos deixar para lá. Este é o tempo quando nós aprendemos quando é melhor falar ou se calar, confrontar ou recuar.

Por que saber o que é "a coisa certa a fazer" não é suficiente! Este mês nós podemos receber o poder de saber o que fazer e quando fazer isso.

Você pode começar a ter sentido isso no seu dia a dia. Talvez você esteja pensando em alguém e de repente esta pessoa lhe liga, ou você saber o que vai sair da boca de alguém antes dela dizer. before they said it. Reconhecer estes momentos pelos próximos 30 dias. Abrace sua Inspiração Divina e deixe isso lhe guiar então você pode saber o que é que é você precisar fazer ou falar para revelar mais Luiz em cada situação.

Você tem todas as respostas que você precisa na sua frente - e elas estão mais altas do que nunca este mês.

Apenas as escute.

Veja o Bem


Esta semana, o calendário kabalístico nos conduz ao mês de Aquário, e a vibração de que tudo é possível vai estar muito presente. A energia é toda de desafio à gravidade, nos impulsionando a querer alcançar mais, a abrir o nosso sexto sentido, a enxergar coisas que normalmente não percebemos.
Além disso, há dois ensinamentos poderosos que devemos abraçar.
O primeiro é relativo à nossa tendência de olhar somente para o mal.
Todos nós fazemos isso, concordam? Pense nisso. Se você tiver visto um filme ruim, se tiver tido um péssimo serviço em algum restaurante ou se alguém tiver feito algo que você não tenha gostado, para quantas pessoas você contaria? As pesquisas mostram que você comentaria com 35 pessoas. Mas se você escutar boas notícias, a pesquisa mostra que geralmente você dissemina para muito menos gente.
É da natureza humana ser atraída pelas coisas ruins. Quando alguma pessoa lhe diz que tudo vai bem, você responde: “Que bom, estou feliz por você”. Mas se alguém comenta com você alguma coisa ruim, você logo diz: “Sério? Me conta mais!”
O que você tem que entender é que quando você ouve falar de alguma coisa boa, aquilo está sendo contado para você por algum motivo. O universo está despertando você para novas possibilidades. Ao invés de pensar: “Puxa, eu nunca vou conseguir ter isto ou ter sucesso naquilo”, tente imaginar que você está escutando aquilo por alguma boa razão.
Permita-se ser atraído pelo bem esta semana. E não apenas escute – vá verificar as coisas. Se alguém lhe recomendar um novo exercício ou um novo livro, dê uma olhada. Pode ter alguma coisa ali que possa ajudá-lo a mudar sua natureza.
O segundo ensinamento se relaciona com o primeiro, e seu conceito é: Massa Crítica. O Zohar, a fonte de toda a sabedoria kabalística, se refere a esta ideia. Ele nos informa que quando um número suficiente de pessoas neste planeta começar a enxergar o bem, vivendo proativamente – livre do peso gravitacionaldos pensamentos e comportamentos negativos – essa nova consciência se tornará uma forma permanente de ser para toda a humanidade. Em outras palavras, uma determinada quantidade de pessoas precisa se transformar, a fim de afetar o resto.
A questão é: quantas?
E porque não sabemos a resposta para esta pergunta, cada um de nós tem que compartilhar e usar as ferramentas da espiritualidade onde quer que esteja – compartilhar, dignidade humana, não importa o que aconteça. O trabalho que fazemos no Kabbalah Centre é motivado por este conhecimento. É por isso que fazemos o máximo para melhorar as vidas das pessoas até atingirmos essa massa crítica.
O excesso de doenças e de poluição, os desastres naturais e aqueles causados pelo homem, as enfermidades do dia a dia, como depressão e apatia – TUDO ISSO será coisa do passado um dia.  Podemos fazer isso acontecer ainda no nosso tempo.
Esta semana, podemos injetar este pensamento transformacional no universo; podemos enxergar o mundo sob uma ótica mais favorável e acelerar o tempo para o atingimento dessa massa crítica. Pelo menos, mantenha uma visão ideal do mundo em sua mente, em seu coração e em sua alma. Imagine como o mundo pode e vai ser melhor.
Veja o bem.
Precisamos que você faça isso. A quantidade possui força.

Tudo de bom,
Yehuda Berg

Mantendo nossos presentes como novos by Michael Berg

Frequentemente coisas na vida são excitantes no início e então elas perdem seu excitamento mais tarde. Muitas pessoas estão apaixonadas no inicio do namoro então eles casam 15 anos mais tarde, ou mais entusiasmados sobre um trabalho na primeira semana do que 3 anos no mesmo trabalho.



E esta é a realidade de nosso mundo. Muitas de nossas novas e positivas experiências na vida são fascinantes e nós são somos gratos por elas no início, mas então o tempo passa, nós perdemos a apreciação. Nós perdemos nossa excitamento por nossos presentes; eles ficam velhos. E muitos de nós aceitam esta realidade. Nós acreditamos que este este é o jeito que vida é. As coisas são sempre mais estimulantes no início, e então a energia abaixa, e você é sortudo de ser capaz de ter alguma experiência positiva depois em seu casamento, trabalho ou qualquer experiência na vida.
Ainda a verdade é que existe outra forma. Nossas bênçãos estão aqui para permanecer nos preenchendo com excitamento, alegria e calor como no primeiro dia. Tudo o que nós temos na vida, cada presente - casamento, família, trabalho, amigos - são destinadas a ser energizantes, como o preenchimento do centésimo dia como eles estavam desde o primeiro dia. Então nós temos que tentar entender, por que nossos persentes ficam velhos?
Antes de nós podermos responder a pergunta, nós temos que primeiro entender de onde nossos presentes vem. Os cabalistas nos ensinam um princípio básico importante, que é que todos os nossos presentes - seja físico, emocional ou espiritual - tem uma fonte. A alegria que nós sentimos na comida que nós comemos, na beleza do que nós vemos, no amor que nós sentimos, cada simples aspecto de preenchimento, alegria, ou excitamento que nós sentimos, tem uma fonte. E isto é chamado de Luz do Criador. Esta é a luz do Criador que nos enche de energia nos presentes que nós temos na vida.
Se você entende isso, você também percebe que se você se desliga destes presentes de sua fonte, eles não vão ter mais energia, excitamento, a novidade. Por exemplo, ser você está usando a lâmpada e a fonte é forte, ela pode continuar acesa por horas e horas. Mas se você tira a lâmpada do bocal, de repente tudo se torna escuro.
Isto é a verdade nas bênçãos e presentes que nós temos em nossas vidas também. Se nós nos desligamos da fonte - e agora nós entendemos que nossa fonte é o que nós chamamos da Luz do Criador - como a lâmpada, eles ficam escuros, ficam velhos, eles perdem seu excitamento, eles perdem sua realização.
Nós também sabemos que nós temos pão ou bolo saindo do forno, é bonito e quente. Nós podemos aproveitar e comer o pão.  Isto é muito melhor quando está quente, saindo do fornos. Um dia depois? Não tão bom. Uma semana depois --terrível; você não pode nem ao menos comê-lo. Nós sabemos que algo que é inicialmente criado, há um ardor, há aquela energia que nos aproveitamos muito mais do que nos próximos três dias.
Se isto é verdade que a fonte de nossas bênçãos, preenchimento, alergia que nós sentimos em cada uma de nossas bênçãos é a Luz do Criador, então nós sabemos que quando soltamos da fonte - é como se tirarmos do bocal a lâmpada - o processo de deterioração começa; menos alegria, menos excitamento, menos preenchimento. Então a questão que nós temos que fazer a nós mesmos é: O que é  que que nós fazemos que nos desliga das bênçãos da Luz do Criador? Se nós podemos aprender a manter nossas bênçãos conectadas com sua fonte, então elas vão continuar quentes, elas vão continuar excitantes, e ainda mais excitantes no décimo dia, no centésimo dia, do que no primeiro dia.
E a resposta é simples. Quando nós possuímos nossos presentes, quando nós começamos a ver e sentir que eles são nossos, nós estamos, com nossa consciência, deslocando eles de sua Fonte, da Luz do Criador.
Neste mundo, se eu quero dar a alguém um presento, eu tenho isso em minha mão e eu dou; isso passa em nossas mãos. Isto se desprendeu de mim, o doador, e recebido completamente por um recebedor o presente. E que é que a maioria de nós fazemos, de um jeito ou outro, como todos os presentes que nós recebemos da Luz do Criador.
Quando nós temos um relacionamento, um trabalho, dinheiro, ou objetos físicos e nós esquecemos que sua fonte é a Luz do Criador, quando nós nos tornamos donos deles, eles se tornam desapegados de sua Fonte e eles perdem sua energia. Eles vão se tornar velhos, e isto é o que a maioria de nós experimentamos menos excitamento no décimo ano de casado do que no primeiro encontro; e porque nós aproveitamos um trabalho menos no terceiro ano do que no primeiro dia que nós iniciamos, porque nós temos - através de nossa consciência de donos - soltamos de sua Fonte, da Luz do Criador.
Então o que nós fazemos? Agora que entendemos que todos os nossos presentes  podem e ficam quentes, excitantes, satisfazem, sempre, como eles eles eram no início, o que nós fazemos? Bem, a resposta novamente é simples. Para o grau que nós podemos, nós precisamos olhar para cada presente que nós temos - seja nosso cônjuge, nossos amigos, nossos filhos, nosso dinheiro, nossos objetos físicos, ou bênçãos espirituais - e repetidas vezes lembrar a nós mesmos que eles não são nossos; eles tem a Fonte e a Fonte é o que nós chamamos da Luz do Criador Nós temos a habilidade de usar estes presentes, eles  vieram para nossas mãos, mas eles não são nossos, e nós não fazemos, através de nossa consciência de donos, os soltamos da mão da LUz do Criador. Apenas então eles terem a habilidade de permanecer quentes e excitantes e permanecerem nos preenchendo para sempre.

Aquário: o poder da mudança by Karen Berg


Esta semana, nós entramos no mês de Aquário, um mês abundante de oportunidades espirituais para crescer e transformar nossa vidas.
Aquário é um signo do ar, e como você pode saber, os signos do ar são dirigidos pelo intelecto. Aquarianos são indivíduos simples , com mentes e aspirações conectadas a grande figura da da vida. Servos naturais do mundo, eles estão preocupadas com problemas globais, muitas vezes tão apaixonados nesta relação que eles preferem usar sua energia em larga escala em projetos humanitários do que em suas próprias famílias e comunidades. Por esta razão, pode ser muito difícil para um Aquariano amar apenas uma pessoa. Embora eles amem união, Aquarianos não gostam de se sentir constrangidos ou limitados de nenhuma maneira. Para eles, não há limites; eles estão sempre abertos para novas idéias e amam explorar territórios desconhecidos.
Em muitas maneiras uma pessoa justa (em Hebraico, chamado tzadik) é como um Aquariano, porque para muitas das pessoas justas, como Moisés ou Jacob na Bíblia, não há nunca paz ou conforto em casa. Por que? Porque seu papel é ir num processo onde eles possam ser um canal para o mundo.
Neste m~es, nós temos a oportunidade de alcançar nosso tzadik interior, fazê-lo aparecer e fazer escolhas como as pessoas que nós queremos ser, não importa quais desafios recorrentes não estamos lidando com. Nós sempre temos a chance de tratar os outros com dignidade humana, escutar, e compartilhar nossa energia de formas positivas.
O desafio que nós enfrentamos este mês é sentir a pessoa próxima a nós. Aquarianos amam problemas humanitários, mas apesar disso eles iram andar fora do corpo para salvar o mundo, eles nem sempre entendem pessoas. Então este mês, você deve ser sábio para exercitar nosso músculo da simpatia, realmente entender de onde a outra pessoa está vindo.
Como nós praticamos isto? Bem, vamos dizer que alguém diga algo que lhe machuque. Primeiro passo em resolver a situação é assumir a inteira responsabilidade por ter criado isto em primeiro lugar. Perceba que não há coincidências e que nós fazemos nossa realidade. Resista a urgência imediata de reagir ou fugir. Uma vez que nós tomamos responsabilidade desta forma, nós fazemos um quarto para sentir a outra pessoa. Mais uma vez, porque nós nos fazemos de "vítimas" nas situações, nós podemos agora falar para a outra pessoa de um lugar pró-ativo de compartilhar do que de nosso próprio ego. Deste lugar nós podemos falar onde ele ou ela está, e realmente remover qualquer espaço que possa existir entre nós. isto é como nós trazemos paz para o mundo através de nosso trabalho espiritual.
Em 3 de Fevereiro de 2012, Netuno vai entrar em Peixes. A primeira vez que Netuno entrou em Peixes foi o alvorecer do Cristianismo, e a segunda vez foi o alvorecer do Islamismo. Como você pode imaginar, nós estamos inaugurando um novo tempo de despertar e mudança global. Este é o tempo de evolução para o mundo e para nós mesmos. Cabe a nós saber se vamos avançar para frente num crescimento positivo ou vamos cair abaixo em nossos destrutivos padrões.
Vamos escolher ir para frente, e em cada passo nós podemos alcançar a escala cósmica em direção a positividade e Luz.
Tenha um grande mês cheio de Luz.
Com amor,
Karen

Sintonia diária | A minhoca dentro de um rabanete‏

Imagine uma minhoca que nasceu dentro de um rabanete. A minhoca, lá dentro, acha que o mundo é um lugar amargo, escuro e pequeno, como o rabanete em que nasceu, mas quando consegue furar a casca da hortaliça, fica maravilhada. “Eu achava que o mundo fosse como o rabanete em que nasci, mas agora vejo um lugar iluminado e encantador.”

Nós compartilhamos o navio by Michael Berg


Um dia um homem a bordo de um navio anda e vê um homem fazendo um buraco no chão. Ele grita, "O que você está fazendo? Você está maluco?!”  O homem o olha espantado e diz, "Esta é minha cabine, eu posso fazer o que eu quiser com ela". O outro homem fica irado. "Você é um idiota, um buraco na sua cabine irá afundar todo o navio."
Isto parece uma história simples, mas o Zohar a usa para exemplificar um segredo profundo da vida: nós somos responsáveis pelo outro.


Isto é uma via dupla que inclui duas básicas lições na vida. Primeiro, nós temos que entender que nossas ações, ambas negativas e positivas, influenciam muitas pessoas de um jeito que nós nem podemos imaginar. No outro lado da moeda, nós temos que entender que as ações das outras pessoas, boas ou más, influenciam diretamente nossas vidas.
Isto é porque nós temos responsabilidade de ajudar os outros a crescerem e melhorarem. Nós estamos verdadeiramente no mesmo barco - nós todos afundamos ou nadamos juntos.
Este entendimento básico de ajudar os outros a desenvolverem sua espiritualidade é um dos aspectos que separam uma pessoa que está vivendo Kabbalah de uma pessoa que está navegando. Isto não diz que está errado em testar as águas, mas é importante sempre estar se empurrando para o próximo nível para que não fiquemos empacados na inércia espiritual.
Frequentemente nós focamos apenas em nós mesmos e no nosso desenvolvimento espiritual - nos separando do resto do mundo. Verdade a ser dita, nós precisamos ajudar os outros em seu desenvolvimento espiritual porque nós não podemos preencher nosso propósito e meta neste mundo sem ajudar os outros. Um buraco na outra cabine irá afundar nosso navio também. 
Cada um de nós nos achamos em diferentes posições na vida. Mas indiferente de quanto grande ou pequeno  nossa esfera de influência é, o Criador, nos da para um nosso único domínio onde nós podemos impactar os outros. Nós temos que entender que nossos dons de influência vem com responsabilidade:  Quanto maior nossa esfera de influência, maior nossa responsabilidade.
Tenha um mês de Aquário maravilhoso. Faça as ações que você deve, e fale as palavras que você deve, revele Luz para muitas vidas.

Viva a sua alma by Michael Berg

Michael discute o conceito de "viver nos Mundos Superiores." De acordo com os cabalistas, nós podemos escolher viver em duas realidades - nosso mundo atual de corrupção, desapontamento e medo ou um mundo sem caos da existência cotidiana. Aprender como conectar com a pura parte da alma e escolher vier num mundo sem medo, desapontamento ou preocupação.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

O amadurecimento da maçã

Quando damos uma mordida em uma maçã que ainda não está madura, ou está verde demais, o problema não é com a maçã. A questão é que não esperamos a árvore atingir o ponto em  que pudesse nos oferecer uma maçã madura. Foi o nosso "timing" que causou o problema, e não a maçã em si ou a árvore.

Essa é uma mensagem poderosa para nós, porque deixa claro que nosso único problema de verdade é não termos completado nosso processo. Isso significa que não podemos nos torturar por estarmos zangados, tristes, deprimidos ou por não termos atingindo nossos objetivos ou metas.

Somos apenas uma obra em andamento. Somos o fruto que ainda não está pronto para ser colhido. Você derrubaria uma árvore porque ela dá frutos que não estão maduros? Não. Você seria paciente e confiaria no processo.

Esse princípio se aplica às nossas vidas também.

SHABAT BO | Sexta | 27/01 ás 20h00 | gratuito


SHABAT BO | Sexta | 27/01 ás 20h00 | gratuito
Sábado | 28/01 | Conexão da manhã para os homens ás 09h30 Palestra e Leitura da Torah ás 10h45 **Assista online: http://migre.me/63toX
Übersetzung anzeigen

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Sintonia diária | Lista de tarefas


Muitas vezes nós administramos nossos relacionamentos como administramos nosso trabalho. As pessoas se tornam itens da nossa lista de tarefas. Podemos até concluir o trabalho com essas listas, mas queremos fazer mais do que isso. Nossas habilidades, que aprendemos ou inatas, nos ajudam levar a vida, mas queremos fazer mais do que isso. Queremos ser capazes de ser um canal para aqueles a nossa volta, de estarmos munidos de soluções antes dos problemas aparecerem, de ter as palavras certas na hora certa, de estar no lugar certo na hora certa — para os outros.
Isso nós fazemos ao questionarmos mais além do que é normal, do que é solicitado e do que está na lista de tarefas. Quando realmente nos importamos, podemos nos abrir para receber mensagens para todos e qualquer um que cruzar o nosso caminho.

Nome para meditação by Yehuda Berg

Quem precisar de meditação para cura ou outro coisa, envie o nome por este formulário para Yehuda Berg.

https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dGNPUnk1cGdTNVE0Q19XRlNTLXN2VEE6MQ&theme=0AX42CRMsmRFbUy0xOGQxNWI3Yi01NzQzLTQ1ZjUtOTk4OS1kODRlZWIwNjMxZTU&ifq