terça-feira, 31 de agosto de 2010

Terça | 31 de Agosto - Permita o processo

Quando estivermos prontos para nos livrarmos de nossos desejos mais escuros, de nossa depressão, de nossa forma de pensar limitada, nos livraremos deles. Mas isso não acontecerá em um estalar de dedos. Há um processo.

Hoje, seja paciente consigo mesmo caso você não esteja onde quer estar. Lembre-se de que há um processo.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Segunda 30 de Agosto | Aproveite a chance (tradução)

Tempo perdido não volta. O que deixamos de fazer hoje está perdido para sempre. Isso pode ser um grande motivador, pois nos leva a agir.

Hoje, tome uma decisão. Faça algo desconhecido. Aproveite a chance. Esta vida passa rápido demais.

A vida manda ver by Yehuda Berg

Eu adorei este livro, ele é maravilhoso, ele tem uma linguagem maravilhosa e histórias de emocionar, é um livro muito especial e eu recomendo muito a leitura. Ele é voltado para adolescentes, mas sinceramente qualquer adulto vai adorar ler este livro. O interessante dele é a proposta de exercícios no final de cada capítulo.

Sinopse: Em 'A vida manda ver', Yehuda Berg destila a sabedoria da Cabala em 13 pessoas que o ajudarão a deixar de ser reativo (ser objeto da vida) e se tornar pró-ativo (ser sujeito da própria vida). Este livros fala de trilhar um caminho espiritual, o que é diferente de trilhar um caminho religioso. Muito diferente. Você não precisa raspar a cabeça, deixar de ir a festas ou desligar o iPod. Ele o estimulará a mergulhar mais fundo na vida e encarar o divertido, o assustador, o confortável, o desconfortável. Abraçar tudo o que a vida trouxer.

Preço R$ 44,00

domingo, 29 de agosto de 2010

Domingo 29 de Agosto | Atualize sua sabedoria (Tradução)

Quando nós não aumentamos nosso conhecimento, ele diminui.

Hoje, escolha uma passagem, leia um livro, abra o Zohar (leia on line www.zohar.com), vá a uma aula, faça algum tipo de estudo que irá atualizar o que você já sabe, e traga novas idéias de Luz.

sábado, 28 de agosto de 2010

Abertura para proximidade by Michael Berg (Tradução)

Abertura para proximidade

Queridos estudantes,

Eu escrevo de Nova York esta semana e depois em Los Angeles para o Shabat. Eu gostaria de compartilhar com vocês a transcrição da minha palestra de sábado passado, porque ela revela uma outra camada importante do significado e oportunidades do mês de Elul.

Bênçãos e Luz,
Michael

O Zohar diz “karov hashem lechol korav,” a Luz está perto de todos que a chamam. O Zohar também explica que este verso se refere ao mês que nós estamos agora. A Luz do Criador está agora perto mais do que qualquer outra época do ano.

Utilizo a parábola de um rei sentado em seu palácio aqui em Londres, nós temos uma rainha, uma rainha sentada em seu palácio, e é muito difícil chegar a vê-la. Me lembro de mais de 30 anos atrás, a primeira vez que vim até Londres com meus pais, com Yehuda e Suri, minha irmã, que também estava conosco, é uma das coisas, é claro que você faz, você vai ao Palácio de Buckingham. Você não pode entrar, né? Há guardas, e talvez você vá em uma excursão, mas você certamente não está indo para ver a rainha.

Quando a rainha está no palácio é muito difícil entrar. Talvez se você tiver conexões especiais, você possa entrar, por exemplo, a rainha foi para o parque dar uma caminhada, ela vai ter alguns seguranças ao seu redor, mas apesar dos seguranças, a realidade é que a probalidade é muito mair de vê-la ou chegar perdo dela quando ela está fora do que quando ela está dentro.

É o que ocorre com a Luz do Criador este mês, sai de seu lugar distante e fica perto de todos aqueles que a chamam.

Não há nenhuma outra época do ano em que a Luz do Criador está como pronta e aberta e fechada - karov hashem lechol korav - e todos aqueles que a chamam, e portanto, há muitas histórias de Cabalistas que os quais não fizeram quase nada este mês a não ser despertar dentro de si este desejo e chamado para a Luz do Criador.

Qualquer falta que temos, toda dor que possuímos, todos os lugares da Luz que precisamos preencher, este é o mês para trazer para dentro. Isso nos diz que o mês de Elul, como é chamado na verdade um nome Babilônico que os Israelitas trouxeram quando eles vieram da Babilônia. A palavra "Elul" é um acrônimo para ani le dodi ve dodi li, que é um verso do Cântigo dos Cântigos, e representa o amor. Eu estou para o meu amado e o meu amado está para mim.

Há uma dupla dobra sublime despertando o que desperta tanto a nossa alma e a Luz do Criador que vem até nós, se nós estamos em contato com a nossa alma. Há uma abertura enorme de proximidade com a Luz do Criador este mês.

Talvez não haja nenhum outro mês do ano onde usar as ferramentas da Cabala seja tão importante por causa da proximidade da Luz do Criador este mês. É o céu aberto. Durante os outros 11 meses você tem que trabalhar com muito mais afinco para conseguir a Luz do Criador, é possível, mas muito mais difícil. Neste mês de Elul a Luz do Criador vem ao nosso encontro, e se agarrarmos esta oportunidade este mês, os portões, o potencial para a Luz, para bênçãos, realização do que qualquer outra época do ano.

Qualquer que seja o trabalho espiritual que muitas vezes deixamos para lá, qualquer que seja a transformação que nós algumas vezes deixamos de fazer, quaisquer ferramentas que deixamos de usar, NÃO deixe de fazer este mês. Karov hashem lechol korav, a Luz do Criador está mais próxima este mês. O que você demoraria 10 vezes o trabalho para revelar a Luz do Criador em sua vida nos outros 11 meses do ano, você vai ter um décimo ou até menos de trabalho este mês.

Seja qual for o trabalho que fazemos este mês é exponencial porque a Luz do Criador está muito perto de nós.

Sábado | 28 de Agosto - Conserte os vazamentos

Muitos de nossos problemas vêm da separação entre nós e os demais. Quando existe um espaço vazio, a escuridão tem chance de entrar, e é aí que os problemas se originam.

Hoje, comunicação é fundamental. Aproxime-se das pessoas, esteja aberto com relação aos seus próprios sentimentos, conserte os vazamentos em seus relacionamentos.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Sexta | 27 de Agosto - Caos é a interpretação errônea

A maneira como percebemos nossa vida depende de quanto estamos dispostos a olhar mais de perto. Se considerarmos apenas a parte superficial das coisas, elas podem parecer bem confusas. Mas se olharmos mais atentamente, veremos que existe ordem por trás de tudo.

Hoje, lembre-se de que o caos é a interpretação errônea de que não há conexão entre as coisas. Na verdade, tudo está conectado. Tudo.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Quinta | 26 de Agosto - Inuméras milhas à frente

Não fique muito apegado à pessoa que você é hoje. A pessoa que você é agora apenas o está guiando em direção aos passos que você precisa dar para descobrir quem você realmente é e quem você verdadeiramente está destinado a ser.

Hoje, quando a vida lhe trouxer sucessos, grandes ou pequenos, não coloque os pés na mesa para relaxar. Saiba que você apenas atingiu um marco, e que há inúmeras milhas à sua frente.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Quarta | 25 de Agosto - Contando conosco

Suas preces são ouvidas muito mais rapidamente quando são feitas em nome de outros.

Tenha isso em mente quando estiver meditando hoje. Nunca se sabe quem está contando conosco.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Sintonia Semanal | O que está escondido debaixo do tapete - 22 A 28 DE AGOSTO DE 2010





Infelizmente, a maioria dos relacionamentos fundamenta-se no interesse próprio, “O que vou ganhar em troca?”, não em simplesmente “dar” ou “fazer”. Estamos sempre pensando no que vamos receber em troca.

Fazer alguma coisa totalmente sem segundas intenções é muito difícil para nós. Se não recebermos em troca exatamente o que demos, vamos querer, pelo menos, algum tipo de reconhecimento. Isso também é condicional, e o benefício, temporário, insignificante. Precisamos lutar por coisas que duram.
A única coisa que devemos querer em troca é nossa própria Luz, nossa própria realização. Ou seja, se você se encontra num relacionamento, simplesmente dê e não se preocupe com o que vai ganhar em troca. Quando damos de coração, a energia volta. Não importa se a recompensa vem daquela pessoa ou de outra. Precisamos nos concentrar na troca verdadeira: a troca com a Luz do Criador.
Se quisermos ser um receptor para a Luz, precisamos agir como a Luz. Uma maneira de fazer isso é dar incondicionalmente. Geralmente, queremos dar condicionalmente, mas queremos que as pessoas nos deem incondicionalmente também. O universo não funciona dessa maneira. Se você agir de modo condicional, vai acabar com pessoas que agem de forma condicional.

Se estivermos sempre procurando o que vamos receber em troca, estaremos construindo um lugar para o caos. Se você quiser construir um lugar para a Luz brilhar, dê sem interesse próprio. Esqueça o que você poderia receber em troca.
Precisamos encontrar a força de compartilhar sem esperar nada em troca. É óbvio que não podemos dar continuamente a alguém que não faz nada para receber, porque seria Pão da Vergonha. Mas no dia-a-dia, abra seu coração e dê aos outros sem esperar algo em troca. Se receber algo em troca, ótimo.
Todos nós temos segundas intenções e treinamos muito para escondê-las. Mas ao fazer isso, criamos uma máscara, e as pessoas não conseguem ver quem somos de verdade. Alguns construíram uma carapaça, outros construíram uma camada fina, mas é difícil nos conectarmos uns com os outros através dessas barreiras.
Temos que compartilhar da essência mais profunda e verdadeira de nós mesmos.

Esta semana, procure fazer isto: ser verdadeiro – em relação a seus desejos, suas opiniões, seu lixo e seus dons. Você pode usar os 72 Nomes para ajudar. Não é uma tarefa fácil, mas é fundamental para o processo de limpeza deste mês.

Não dá para limpar a casa sem tirar os móveis do lugar.

Tudo de bom,

Yehuda

Sequência dos 72 Nomes da Semana:


Rosh Hashana - Michael Berg

videoMichael Berg explicando Rosh Hashana e sua importância.

Terça | 24 de Agosto - Solte

Pensamos que somos os donos das coisas como carros, IPods, ações na bolsa, títulos do mercado financeiro. Essa condição de ser dono extravasa em nosso trabalho, em nossas responsabilidades, e muitas vezes em nossos relacionamentos. Quantos de nós já dissemos: Você me pertence ou Eu sou seu?

Não somos donos de nada. Tudo o que pode ser perdido amanhã não nos pertence.

Hoje, solte o que você está agarrando com tanta força.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Segunda | 23 de Agosto - Recoloque os pratos na balança

Os relacionamentos são o equilíbrio entre dar e receber. O equilíbrio ideal é 50/50, mas às vezes fica 70/30, outras vezes 20/80. A questão é: Você está disposto a deixar esse desequilíbrio persistir?

Recoloque os pratos da balança hoje.

Agarrar a Luz nos momentos de dificuldade


Vi um vídeo do Michael Berg, e a idéia principal que ele frizava era a de nós agarrarmos a Luz nos momentos de dificuldade, ele dizia para nós sempre que estivermos em dúvida, em dor, quando estamos passando por um momento de escuridão é que nós devemos nos conectar com a Luz do Criador, segundo ele, não adianta passar 24 horas do dia se conectando, compartilhando, ensinando, ajudando, se nos momentos mais difíceis nós não o fazemos, pois SOMENTE nestes momentos é que nós revelamos a verdadeira Luz do Criador. É nestes momentos que devemos nos conectar, compartilhar, ajudar, ensinar, estudar, naquele 1 minutos, 10 minutos, 1 hora, não importa, pode ser até 10 segundos, são nestes instantes, e segundo ele ainda, não precisa ser o pior momento da sua vida, com uma coisa horrível, pode ser um pequeno momento de dúvida, pois vai ser neste momento que a Luz vai ser revelada.
Muita Luz
Lia

domingo, 22 de agosto de 2010

Poder da água - Poder do pensamento - Poder das palavras - Massaru Emoto

videoVídeo que mostra como a água é afetada pelas palavras positivas e negativas, segundo estudo deste japonês Massaru Emoto. Nosso corpo é composto por cerca de 80% de água. Vamos pensar sobre isso.......

Livro Red String The power of protection (Fita vermelha, o poder da proteção) by Yehuda Berg



Esse livrinho é super pequeno cabe na palma da mão, está em inglês, e contém ensinamentos maravilhosos, como o fato das cortinas que nos impedem de ver o mundo dos 99% serem encobertas pelo nosso EGO, e é a mais pura verdade, pois quanto mais tiramos ego da nossa vida mais podemos ver o todo, como os sonhos que ficam mais claros, pois toda a nossa realidade é mostrada antes nos sonhos, nada se manifesta no mundo físico sem que antes nós tenhamos sonhado. É um apanhado, muito bem resumido que nos mostra como o "evil eye" como o olho grande interfere na nossa vida e nos mostra como usar mais este instrumento, ferramenta para nos proteger. O livrinho ainda acompanha uma pulseirinha.
Preço com frete livraria cultura R$ 15,00 (Eles importam demora um pouquinho pra chegar até 2 meses, mas já tive livros que chegaram em 15 dias)

Procedimento para amarrar a pulseira no pulso.
Retirado portuguese.kabbalah.com

O que há de tão importante numa fitinha vermelha? Resumindo – Proteção

Você já ouviu falar de Mau Olhado? Na América colonial ele era chamado de Olho que Fede. Em hebraico se chama ayin ha’rá. Em italiano, mal ochio, em espanhol, mal ojo, em Farsi (iraniano), bla band. Todas essas culturas e centenas de outras possuem uma expressão para isso. Mas o que significa mau olhado?

É o poder de infligir dano fatal com o olhar.

A Fita Vermelha é usada para proteger contra o Mau Olhado. Ele é uma força negativa muito poderosa. Refere-se aos olhares não amigáveis e hostis que às vezes recebemos das pessoas ao nosso redor. Olhares de inveja e mau olhado nos afetam, impedindo que alcancemos nosso pleno potencial em cada área de nossas vidas.

Para ler mais profundamente sobre a Fita Vermelha e para comprá-la para alguém da família , CLIQUE AQUI.

De acordo com a Kabbalah, a necessidade de enfrentar o problema das más influências não pode ser subestimada. As pessoas que não conseguem entender esse fato e ativar um escudo protetor através de comportamento positivo e proativo podem se tornar vítimas.

A Kabbalah nos ensina que podemos remover influências negativas intrusas e, mais importante, que temos o potencial de erradicar a negatividade para sempre. O poder do olho, quando compreendido através da perspectiva Kabbalística, pode se tornar tanto um instrumento de cura muito poderoso, como também pode ser um canal devastador de destruição.

Raquel e a Fita Vermelha

Uma tradição antiga é enrolar a Fita Vermelha sete vezes em torno do túmulo de Raquel, a grande Matriarca. Raquel, esposa de Jacob, deu à luz a dois filhos, após muitos anos de esterilidade: José, e mais tarde Benjamin. Durante o parto de Benjamin, Raquel morreu e encontra-se enterrada na Estrada entre Jerusalém e Belém, na Terra de Israel.

Depois que a Fita Vermelha é amarrada em volta do túmulo, ela recebe poderes místicos. A Fita Vermelha é então cortada em pedaços e usada no pulso da mão esquerda. A mão esquerda é considerada pela Kabbalah como o lado recebedor do corpo e da alma. Ao usar a Fita Vermelha em nosso pulso esquerdo, podemos receber uma conexão vital com as energias de proteção que circundam o túmulo de Raquel.

Ela também nos permite receber a energia de proteção de Raquel e acessá-la a qualquer momento.

Os Kabbalistas acreditam que ao procurar a Luz de pessoas santas como Raquel, podemos usar sua poderosa influência para nos ajudar. De acordo com a Kabbalah, Raquel representa o mundo físico em que vivemos. Seu maior desejo é proteger e defender todos os seus filhos do mal. Quando amarramos a Fita Vermelha ao nosso pulso esquerdo, enquanto recitamos a poderosa oração Ana Becoach, selamos a poderosa energia de proteção de Raquel dentro de nós, uma vez que ela intercepta influências negativas que têm a intenção de nos causar mal.

O Mau Olhado no Zohar

“Uma pessoa possuída pelo mau olhado carrega em si o olho da força negativa da destruição; logo, ela é chamada “destruidor do mundo”, e as pessoas devem tomar cuidado com ela e não chegar perto, para que não sejam prejudicadas por ela!
”- Zohar I, p.68b

Como Usar a Fita Vermelha

Faça com que alguém que você ama amarre a Fita Vermelha em torno do seu pulso esquerdo. Primeiro, deve-se amarrar a fita bem justa em torno do pulso com um nó simples. Repetem-se os nós da fita mais seis vezes, num total de sete nós. Agora, prometa a si mesmo evitar maus pensamentos e palavras sobre os outros. Esse comportamento danoso interfere no seu esforço de obter plenitude e proteção pessoal. Depois, faça com que a pessoa termine recitando a Oração Ben Porat , que impede que os outros lhe lancem mau olhado.

(Ambas as orações estão incluídas no invólucro da Fita Vermelha).

O que torna a Fita Vermelha do Kabbalah Centre Única

Todo ano, alunos e professores dão o máximo de si para dar poder e distribuir essa ferramenta. Nossos esforços incluem:

▪ Tingir de vermelho a lã branca. Vermelho corresponde ao desejo de receber para si mesmo, e essa cor vermelha que usamos serve como antídoto para os desejos egoístas que se infiltram nas nossas mentes e corações.
▪ Contratar um guarda armado para escoltar nosso time até o túmulo de Raquel, a Matriarca, localizado em uma parte perigosa de Israel.
▪ Enrolar a Fita Vermelha sete vezes em torno do túmulo.
▪ Recitar várias orações kabbalísticas, mais notadamente a oração Ana Becoach.
▪ Cortar a fita em pedaços do tamanho de pulseiras.


Domingo | 22 de Agosto de 2010 | Como posso ser

É uma armadilha fazer uma comparação entre nós e os outros para determinar em que ponto da vida deveríamos estar. Em vez de perguntar “Sou tão inteligente, bom, esperto, forte, gordo, magro, rico quanto ele é?” podemos perguntar: ”Sou tão inteligente, bom, esperto, forte, gordo, magro, rico quanto posso ser?

Hoje, remova os ganchos que lhe prendem às pessoas ao seu redor. Pare de comparar, medir e estimar seu próprio valor se baseando na maneira como você acha que os outros são.

sábado, 21 de agosto de 2010

Sábado | 21 de agosto de 2010 | A fita métrica

Julgamento é uma coisa relativa. Não julgamos uma criança por fazer errado algo que ela não saiba fazer. Julgamos quem nós achamos que deveria fazer as coisas de outra maneira. Julgamos os outros e a nós mesmos baseados na relatividade do que nos parece justo.

O que é realmente justo?

Hoje, quando a tendência a julgar for grande, pegue a fita métrica e meça olhando para dentro de você e não para fora.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Sexta | 20 de Agosto - Veja dentro do coração

É fácil ver o que há de errado com as pessoas. Mas não é tão fácil ver o certo nelas.

Hoje, veja o que há dentro do coração das pessoas.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Quinta | 19 de Agosto de 2010 - Atingir o fundo do poço

As pessoas se arrebentam quando se arrebentam. Não adianta interferir. Uma pessoa tem que atingir o fundo do poço para querer mudar. Não podemos guiá-la para que atinja o fundo do poço, mas podemos esperar e apoiá-la quando chegar lá.

Hoje, permita que as pessoas tenham o espaço necessário para que o processo delas se desenvolva. E esteja lá quando ele acabar.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Palestra introdutória gratuita















KABBALAH |PALESTRA INTRODUTÓRIA GRATUITA
SÃO PAULO | Quinta | 19 de Agosto | 19h30
ONLINE | Clique aqui para acessar o link
SÃO PAULO | Quinta | 26 de Agosto | 19h30
ONLINE | Clique aqui para acessar o link
RIO DE JANEIRO | Segunda | 23 de Agosto | 17h e 20h30
Mais de 5 milhões de pessoas já descobriram a Kabbalah e melhoraram extraordinariamente a qualidade de suas vidas.

Os princípios atemporais da Kabbalah são para todos que não se contentam com menos que o melhor.

A Kabbalah foi chamada de “segredo mais bem guardado de nossos tempos”. É considerada a chave que desvenda todos os mistérios da vida, o código secreto que governa o universo. É um sistema incrível de lógica e uma tecnologia precisa que mudará completamente a forma como você vê sua vida.
SÃO PAULO: Alameda Itú, n° 1561 | Jardins
entre Rebouças e Consolação
RIO DE JANEIRO: Barão de Jaguaripe, n°46| Ipanema
______________________________________________________________________
Próximos cursos | O Poder da Kabbalah 1 | Clique aqui
______________________________________________________________________
Para mais informações contactar:
SÃO PAULO | 11 3061 2307 | kcsaopaulo@kabbalah.com
.
RIO DE JANEIRO | 21 2526 3353 | kcrio@kabbalah.com
.
ONLINE | 11 3061 2421 11 7134 7943 | kcbrasil@kabbalah.com
.
0800 772 3272 |site: Kabbalah Centre Brasil
.

Quarta | 18 de Agosto - Eleve seus milagres

Somos sempre capazes de criar milagres. Desde que saibamos e acreditemos ter essa capacidade. Sempre.

Hoje, eleve o nível de suas expectativas. Esteja aberto a todas as possibilidades. Sempre.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Terça | 17 de Agosto - Pingo de verdade

Agora é a hora de olhar para seus julgamentos porque a sua plenitude se encontra além deles.

Hoje, coloque seu foco em um relacionamento difícil onde você está colocando muito julgamento. O que você e a da pessoa sendo julgada têm em comum? Qual é aquele pingo de verdade que é comum a ambos?

Segunda 16 de agosto | Sussurre! (Tradução)

Muitas pessoas estão gritando esses dias e não é suficiente para fazer as pessoas escutarem.

Hoje, se você quiser que alguém te escute, sussurre!

domingo, 15 de agosto de 2010

O eu perfeito by Michael Berg


Virgem: O Eu perfeito

Queridos estudantes,

Gostaria de compartilhar com vocês um trecho de uma palestra que dei esta semana em Londres, a energia e o presente deste mês.

Bênçãos,
Michael

Nós sabemos que este mês precede Tishrei (Libra); e este é o mês que precede Rosh Hashana, que é visto como o início do ano. Os cabalistas ensinam que Rosh Hashana, que é o primeiro dia do mês de Tishrei que é o dia em que o mundo foi criado, quando tudo o que conhecemos do mundo físico veio a existência.

O mês de Elul (Virgem) que estamos agora, é o mês que antecede o processo de criação.

O que nós sabemos sobre o que precede o processo de criação? Há um conceito que o fundador de Centro, Rav Ashlag fala, é o único que realmente aborda o grande presente deste mês.

Rav Ashalag, chama este conceito de “machshevet habria,” que significa "Pensamento da Criação". Ele o compara a um arquiteto que quer construir uma bonita casa. Certamente ele não vai na frente da casa e derruba seus tijolos, ou inicia a fundação sem antes ter um projeto/ plano. O plano inclui a perfeição em tudo, certo? Antes que ele va adiante para construir, ele tem um pensamento: Como eu quero que essa casa se pareça? O que eu quero ter? Quão bonito eu quero se pareça?

Nesses momentos de inspiração nós pensamos, o que vem antes do início da criação, estão incluídas a perfeição de toda a estrutura, da construção daquela casa. Pode demorar 3 anos, certo? Todo mundo sabe que a piada sobre a construção, é sempre sobre o orçamento e sobre o tempo.

Mas, apesar do tempo e do dinheiro que custar, o pensamento que precedeu o início da construção foi perfeito. E tudo o que acontece, há um processo que passa, o atraso do contratante, há problemas, mas no final do dia, se são 3 anos ou mais, se são 5 anos ou mais, a casa que o arquiteto viu no início está lá.

Assim, Rav Ashlag explica, é um conceito bonito, que não é chamado de machshevet habria, pensamento da Criação, o que significa antes de tudo vir a existência, não é o momento da perfeição que o precede, e nesse momento tem si todos os detalhes, todas as suas complexidades, toda a sua perfeição do que virá mais tarde.

E com esse entendimento, Rav Ashlag diz que antes da Criação do Mundo, houve o chamado pensamento do Criador da Criação. O que ele inclui? Isso inclui o nosso mundo, não como o vemos hoje, mas na sua forma perfeita. Inclui cada um de nós. Cada alma que veio a este mundo e as que nunca vieram, mas não como nós estamos agora no meio do processo, mas já em nosso estado aperfeiçoado.

Quando entendemos este conceito - que no pensamento da Criação, como os cabalistas chamam, a consciência que o Criador teve antes de iniciar o processo de Criação do nosso mundo, existiu tudo o que nós conhecemos e vamos conhecer no seu estado aperfeiçoado - nós vamos compreender o poder deste mês de Elul.

Como dissemos, o início do processo de Criação é Rosh Hashana, o primeiro dia do próximo mês de Tishrei. Este mês de Elul é a revelação do pensamento da Criação. É a revelação da perfeição no nosso mundo. E por isso, os cabalistas ensinam porque este mês é tão importante.

Não há nenhuma outra época do ano que nós podemos nos conectar profundamente e fortemente para nossa própria perfeição, a perfeição do indivíduo, a perfeição de nosso mundo como neste mês de Elul.

Assim, o primeiro nível de consciência, o primeiro dom/ presente que nós queremos que vai ser revelado à nós, se nós perguntarmos a ele, nos conectarmos com ele, nós poderemos ver e poderemos nos conectar com nosso eu aperfeiçoado. Não importa onde estamos, e todos nós - com exceção àqueles de nós que já são perfeitos, provavelmente não a maioria de nós - todos nós estamos neste processo. Alguns de nós estão no início, outros no meio.

Mas neste mês nós não queremos nos conectar a imperfeição, a tudo que falta. Queremos saber que um acessório, uma conexão com o nosso eu aperfeiçoado está disponível. E a razão pela qual isto é importante, é porque, como o provérbio diz, se você não sabe para onde está indo, você nunca vai chegar lá.

Um dos maiores problemas que nós temos, é não nos empurrarmos tão forte o quanto nós podemos. Rav Ashlag diz que de mais 1.000 pessoas que iniciam o processo espiritual apenas 1 completa. Nem 1% certo? Por que?

Porque a maioria de nós não sabe para onde está indo. A maioria de nós não tem idéia do nosso eu aperfeiçoado, de nosso verdadeiro potencial. E o quenós permitimos a nós mesmos, ser preguiçosos, algumas vezes não nos empurrarmos tão forte quanto nós precisamos, porque não queremos ver o quão perfeito o nosso eu pode ser, ou nem acreditamos que isso pode ser possível.

O trabalho que nós queremos fazer essa semana e o desejo que nós queremos despertar este mês é começar a chamar, pedir a se conectar com nosso eu aperfeiçoado. É isto está disponível este mês de forma que NÃO está disponível em qualquer outra época do ano porque como nós dissemos, os cabalistas ensinam que o início da Criação é Rosh Hashana, o primeiro dia do próximo mês. Portanto a revelação do pensamento da Criação, a revelação da perfeição da Criação, a revelação perfeição da humanidade neste mês, o mês de Elul. É um enorme presente, quando nós entendemos isso, podemos todos aproveitar a oportunidade de nos conectarmos com ele.

Domingo 15 de agosto | Alegria é o antídoto

Alegria é o maior antídoto para a depressão.

Hoje, ria muitas vezes. Vá buscar isso apesar de qualquer problema que você tenha hoje.

Sábado 14 de agosto | Confie nos seus instintos (Tradução)

Alguma vez você já teve o pressentimento de que quando você foi para um evento em particular, alguma coisa boa estava destinada a acontecer para você - e quando você foi, você encontrou o seu melhor amigo do futuro, se apaixonou ou teve só um grande momento?

Esta é a sua intuição guiando você.

Hoje, confie no seu instinto.

Sintonia semanal - Seu diamante especial - 15 A 21 DE AGOSTO DE 2010








Como mencionei na semana passada, nós estamos no mês de virgem. Este mês precisamos descobrir o que fizemos, o que não fizemos, para onde vamos e onde deveríamos estar.

A história a seguir não é uma que eu ouvi, ela se desenvolveu a partir de uma conversa.

Era uma vez um rei de uma ilha tropical. Ele soube que existia uma família que vivia numa aldeia perto da cidade e que tinha um diamante azul. O rei queria o diamante azul para si e mandou seu mensageiro ir pegá-lo.

O mensageiro embarcou no navio e depois de ele içar velas, houve falta de comida. Ele era um exímio pescador e então pescou muitos peixes e alimentou os passageiros. Depois de o mensageiro ter alimentado todos, eles ficaram doentes. Mas ele era médico, por isso pôde curá-los

Quando o barco atracou, o mensageiro viu que havia comida em abundância, mas que as pessoas não tinham onde morar. Ele era carpinteiro, então construiu casas para todos. Depois de construir as casas, ele descobriu que as pessoas não sabiam cultivar a terra. Elas não sabiam arar nem plantar. Então, ele lhes ensinou.

Finalmente, o mensageiro terminou todo seu bom trabalho / trabalho positivo e voltou ao rei. O rei lhe perguntou o que ele havia feito na sua jornada. Ele contou ao rei que tinha alimentado as pessoas, salvado a vida delas, construído suas casas e ensinado-lhes a arar e plantar.

Depois o rei perguntou sobre o diamante que ele havia recebido ordens para trazer. O mensageiro admitiu que tinha ficado tão ocupado que se esqueceu do diamante. O rei pegou a espada e decepou a cabeça do mensageiro.

Todos nós vimos a este mundo com certas tarefas e precisamos encontrar nosso caminho para que possamos cumprir essas tarefas. Atos de compartilhar nos aproximam do caminho, mas eles são apenas parte do todo.

Nós precisamos desempenhar as ações que viemos fazer neste mundo; depois vamos descobrir que podemos fazer muito mais. Podemos alimentar mais pessoas, construir mais casas, ensinar muitos mais a arar e plantar. São as ações que viemos desempenhar que vão aumentar nosso poder /potencial de compartilhar mais.

Um bom termômetro que podemos usar para garantir que estamos no nosso caminho é perguntar a nós mesmos se somos felizes. Podemos nos perguntar se hoje é melhor do que ontem. Podemos estudar Kabbalah por 30 anos e não estar cumprindo nosso trabalho. Nós temos que continuar nos perguntando se temos o diamante.

Nós saberemos quando o tivermos. Nós sentiremos a mudança. Às vezes pessoas espiritualizadas, pessoas boas, não estão no seu caminho. Cada um de nós tem uma rota específica. Todas as noites, quando nossa alma sobe para recarregar, todos nós somos perguntados se estamos no caminho certo.

Nós não precisamos procurar o nosso caminho. O caminho certo, aquele que vai nos levar ao diamante, está à nossa frente.

Tudo de bom,

Yehuda.


Sequência dos 72 Nomes da Semana:

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Sexta | 13 de Agosto - Crítica como bênção

É difícil enxergar nossas próprias falhas. É por esse motivo que uma critica pode ser uma bênção. Quando a acolhemos, ela nos ajuda a nos aperfeiçoarmos,a nos tornarmos melhores e a enxergarmos nossos pontos cegos.

Hoje, saia em busca de outras pessoas em sua vida, não apenas seus amigos, mas pessoas com quem você tem algum conflito, e pergunte a elas o que acham que você precisa mudar.

E esteja aberto às criticas de pessoas que você nem conhece. Geralmente são as que acertam com mais precisão.

Ana B'koach




Estou esperando o livro sobre o Ana B'koach chegar para poder tecer comentários sobre essa oração, que em poucas palavras dizem os sábios que ela é a oração mais poderosa do universo, que redunda os poderes da criação.
Clique na imagem para aumentar e salvar, se ainda assim não ficar bom e também se quiser receber os anjos da semana me mande um mail.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Quinta | 12 de Agosto - Estou deixando de ver?

A nossa visão do mundo é física e prática. Por isso, ela é limitada. Vemos apenas uma fração do quadro inteiro. Nossa tendência é perguntar “De que maneira?” e não “Por quê?”. Para desenvolver nosso potencial espiritual, podemos aprender a ver além da fisicalidade do mundo.

Hoje, quando você sentir um impulso de criticar ou julgar, pergunte a si mesmo: “Estou vendo o quadro inteiro? O que estou deixando de ver? “Ao frear e restringir esse impulso inicial, você pode fugir da sua falta de visão e ver o quadro inteiro e não apenas uma fração dele.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Um pequeno agradecimento a você por quem você é by Ashton Kutcher (Tradução)

Para apreciar algo é necessário ver como cada coisa que temos neste mundo vem de uma fonte maior do que nós.

Nas últimas 3 semanas eu escrevi sobre uma aula do meu professor. Esta semana eu aprendi sobre apreciação. Eu me esforcei para encontrar as palavras que melhor transmitissem as lições que aprendi sobre este assunto. Toda vez que eu tentei escrever sobre o que eu havia aprendido ou pego em algum aspecto de conhecimento construiu a consciência de que o verdadeiro valor de algo que foi e tudo começou a parecer como bla, bla, bla. Mas quando cheguei até ele, tenho lutado em partilhar esta lição porque eu não estava realmente apreciando o que eu havia sido ensinado.

Nós todos ouvimos alguém dizer, se nós não apreciamos algo nós vamos perdê-lo. Isso é uma grande coisa para se dizer, mas isso é verdade?

Nós todos entramos neste mundo com uma coisa. Nós pulamos do ventre gritando e não com uma coisa, mas com um desejo. Nós viemos de um lugar quentinho sem preocupações no mundo e todos nós queremos subir de volta o canal porque mudar machuca! Em seguida fazem alguns ligeiros ajustes. Aprendemos como respirar, puxar o leite a partir de um mamilo e captar o calor de outro corpo humano. Então nós começamos a usar isso e nossa resposta para tudo é gritar quando eu não consigo o que quero. Continuamos a crescer mais e mudamos mais um pouco, quase sempre contra a nossa vontade, a única diferença é que nós nos tornamos melhor em gritar. Na verdade até aprender a usar as palavras, tons de silêncio e táticas de negociação para conseguir o que queremos. Nós aprendemos o que outras pessoas querem e nos tornamos amigos de pessoas que têm os desejos similares aos nossos, porque nós não podemos mudar se estamos cercados de nós mesmos, com pessoas que parecem conosco. Nós até aprendemos a compartilhar, porque nós descobrimos que se dar aos outros é o que eles querem e assim é mais provável da gente conseguir o que nós queremos. Mas no final do dia há duas constantes aqui:

1) Mudança é constante e nós não gostamos dela;
2) Somos seres de desejo.

Podemos dizer que entramos neste mundo com o nosso corpo, mas no final das contas, ele é temporário, afinal nós não conseguimos levá-lo conosco quando nós partirmos. Quando nós chegamos lá, como a maioria das pessoas acreditam, quando nós morremos não conseguimos levar nada conosco, nosso carro, nossa casa, nossa calça jeans favorita, uma nova canção de Michael Buble ou o Ipod que estou ouvindo agora. Nós deixamos para trás pessoas, animais, pertences e um rastro de ações. Então se nós não apreciamos algo nós vamos perdê-lo de qualquer maneira. Então, afinal de contas o que nós somos para apreciar? E como tem tanta gente repetindo essa mentira sobre valorização como se ela fosse uma verdade absoluta? Talvez não seja uma mentira.... talvez nós estejamos apreciando as coisas erradas....

Lembro do meu primeiro carro. Eu tinha 15 anos e tinha uma autorização da escola que me permitiu conduzir estritamente da escola para o trabalho e para a igreja. Aos 13 anos idade eu comecei a pendurar posters na parede do veículo perfeito para mim. Um Dodge turbo diesel pick up truck. Mais do que qualquer outro jovem adolescente deve ter tido na ponta de seus dedos. No entanto quando chegou o dia para buscá-lo, parecia muito mais um 1984, muito usado, muito azul bebê, Ford Escort. Mas a grande notícia foi que só me custou R$800,00. Mas quando me lembro disso, eu não me lembro desse dia como uma decepção. Lembro como um dos dias mais felizes da minha juventude. Me lembro de estar atrás do volante e dirigir por uma estrada de cascalho e sentir o potencial que veio com este novo capítulo na vida. Esta concessão de liberdade que me foi entregue com minha nova responsabilidade. Eu não queria um carro, eu queria LIBERDADE! Agora, isso é algo que sente. Isso é algo para se apreciar.

Nós entramos neste mundo com o desejo, o problema é que ao longo do caminho os fios se cruzam. Cultura, os comportamentos pré-existentes, treinamento da comercialização nos faz crer que nós desejamos estes falsos ídolos. No entanto, nosso verdadeiro desejo nunca é para a coisa, é o sentimento que temos a partir da coisa é que tem o valor. Não é comida, dinheiro, casas, carros que nós precisamos para apreciar. Os objetos em si são finitos. E nós vamos perdê-los com ou sem apreciação. São coisas como saúde, prosperidade, segurança, amor e liberdade que nos levam a felicidade. Eles são infinitos e eles são valiosos. Estas são as coisas dignas de apreciação e se não apreciamos de fato nós vamos perdê-las. No entanto, se nós a prendemos e as mantemos como foco de nossas existências, o epicentro de nossa vontade, nós podemos tê-los para sempre.

Meu professor me disse uma vez que o caminho para ter uma vida feliz de apreciação é lembrar que você apenas gerencia a energia de uma fonte maior e que a fonte pode levá-la de volta sempre que quiser. Eu encontrei isto para ser muito humilde. Para ser concedido o direito de gerir o oxigênio que eu respiro, o sol que brilha sobre mim diariamente sem nenhum custo, os amigos e entes queridos que eu tenho. Isto certamente mantém você em dívida com a fonte.

Amor + Luz - A+K


Quarta | 11 de Agosto - Artérias espirituais sádias

Todos os nossos relacionamentos são artérias espirituais que entopem quando agimos com intolerância. Toda vez que interagimos com alguém, não importa quem seja, estamos afetando os canais em nossa vida e no mundo.

Quando não somos lá muito legais com os outros, criamos depósitos de gordura. Se esses entupimentos continuarem a crescer e não forem verificados, a doença se instala e as coisas no trabalho começam a não ir tão bem como costumavam, a chama do romance fica mais fraca, os filhos vão para o caminho errado...

Pare um momento para absorver essa lição. No final das contas, é o nosso comportamento que determina se nossas artérias espirituais vão gozar de boa saúde ou sucumbir ao sofrimento. E não se trata de ser legal com as pessoas que você admira. O verdadeiro teste é a maneira como você trata as pessoas que não admira.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Sintonia semanal - Montanhas ou morrinhos - 08 A 14 DE AGOSTO DE 2010



Precisamos ter certeza de que nada é impossível, e olhar as montanhas como morrinhos.

Esta semana entramos no mês de Virgem, segundo o calendário kabbalístico. Este mês está relacionado com julgamento e, infelizmente, muitas pessoas julgam demais a si mesmas.

Muitas vezes, um ego grande é, na verdade, um disfarce para a falta de autoconfiança. Construímos uma carapaça de ego para que os outros achem que somos maravilhosos. Mas, à noite, na hora de dormir, não temos como escapar do que realmente somos. O maior problema da humanidade não é o valor do dólar ou do iene: é o valor que damos a nós mesmos.

Se não nos acharmos especiais, se formos duros demais conosco, como conseguiremos realizar nossa missão? Se não nos dermos conta de que somos capazes, como faremos diferença no mundo?

Sem saber nosso verdadeiro valor, nossa vida será cheia de caos. Por quê? Porque estamos criando uma profecia auto-realizável.

É quase uma praga, uma praga de falta de fé - falta de fé em si mesmo e no que podemos realizar, seja espiritual ou fisicamente. O medo do sucesso e o medo do fracasso são basicamente o mesmo.

Muitas pessoas no caminho espiritual veem sua montanha de lixo - imperfeições, bloqueios e desafios - e quando não enxergam o topo da montanha, dizem que não tem jeito. Todos nós temos lixo. Não estaríamos neste planeta se não houvesse algo para limpar. A única maneira de subir a montanha é ter certeza de que ela pode ser escalada, mesmo nas horas em que não estamos 100% seguros de que sempre temos o que precisamos.

Se entrarmos na quadra de basquete e não acharmos que podemos vencer o outro time, não venceremos. Precisamos ter certeza de que podemos derrotar o Oponente, senão o caos reinará por várias gerações.

As gerações de Isaac Luria e outros grandes kabbalistas chegaram muito perto de alcançar o topo. Não estamos aqui para morrer na praia. Estamos aqui para alcançar uma massa crítica de Luz e vencer qualquer escuridão.

Podemos ultrapassar nossa montanha de ego, não só no sentido espiritual, mas também no sentido físico - em tudo o que fazemos. Mas não conseguiremos isso acampando no sopé da montanha, escondidos na sombra, sem perceber que nos foi dado tudo o que precisamos para fazer a caminhada.

Este mês, precisamos ter certeza de que nada é impossível. E, esta semana, desafio você a olhar a montanha como um morrinho. Saiba que antes de vir para este mundo, escolhemos nosso lixo, não para sermos prisioneiros dele, mas para limpá-lo. Porque SOMOS CAPAZES.


Tudo de bom,

Yehuda


Sequência dos 72 Nomes da Semana:

Terça | 10 de Agosto - Criando um circuito

Da mesma maneira que a luz de uma lâmpada brilha somente quando um filamento funciona como condutor entre os pólos positivo e negativo, a restrição (isto é,olhar para dentro de nós mesmos em vez de colocar a culpa nos outros) é um processo para se criar um circuito de energia que permite à Luz espiritual brilhar em nossa vida.

Hoje, você pode criar uma porção de grandes aberturas ao olhar para dentro de si mesmo, não para fora, onde o gatilho de sua reatividade dispara.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Mês de Elul - Hoje lua nova em Virgem

O mês de Elul é o mês da avaliação (também chamado mês do arrependimento). No mundo material, se um empresário está também conduzindo seus negócios de forma adequada e com grande lucro, ele tem que periodicamente fazer contabilidade e corrigir eventuais deficiências. Da mesma forma no espiritual Avoda de servir a D'us. Ao longo do ano toda Israel está ocupada com a Torá, Mitzvot e (desenvolvimento e expressão) bons traços. O mês de Elul é o mês da avaliação, quando todos os judeus, cada um compatível com suas habilidades, acadêmico ou empresário, tem que fazer uma contabilidade precisa de sua alma de tudo o que ocorreu no decurso do ano. Cada um tem que saber as boas qualidades em seu seu serviço a D'us e fortalecê-los; eles também tem que estar cientes das deficiências em si mesmo e em seu serviço e corrigir isso. Através desta excelente preparação, o mérito de um bom e doce ano, material e espiritualmente.
Retirado chabad.org


Segunda | 09 de Agosto - Faça as pessoas felizes

A maioria dos relacionamentos se baseia em desejo egoísta, onde o parceiro, irmão ou amigo só se preocupa com sua própria felicidade. Não há nada errado em querer ser feliz. O problema é que a vida é baseada em paradoxos.

Se buscarmos felicidade para nós mesmos,receberemos caos. Entretanto, se nos esforçarmos para fazer os outros felizes,seremos nós que receberemos felicidade.Quanto mais compartilhamos com os outros, mais é compartilhado conosco.

Esse é o segredo da felicidade. Agora você o conhece. Hoje, coloque seu conhecimento em ação.

domingo, 8 de agosto de 2010

A montanha russa para a felicidade by Ashton Kutcher

Anteriormente eu compartilhei uma lição do meu professor e tive uma resposta surpreendente de todos vocês. Então decidi compartilhar minha última lição. É sobre como controlar seu próprio estado de felicidade. Meu objetivo na vida é encontrar a felicidade infinita e isso me ajuda a chegar mais perto disto todo dia. Trata-se de soltar fora da montanha russa de altos e baixos emocionais e criar seu próprio novo passeio. Espero que você goste.

Muitas vezes pensamos que as emoções, sentimentos e experiências são muito mais poderosos que um pensamento. Um pensamento, uma idéia, é algo que não é muito palpável, algo que necessariamente nós vamos sentir sua energia, seu poder. Nós sentimos muito mais pessoalmente com emoção - um sentimento de amor ou ódio, de bom ou mau - que parece ser uma experiência muito mais real, a experiência física, experiência significativa, experiência mais profunda. Mas e o pensamento? Há muitos pensamentos! É remoto. Ele está no ar. É imaginação. Não é algo palpável e físico.

No entanto os pensamentos podem serem maiores do que o coração? Pensamentos são maiores do que os sentimentos? Maior e mais poderoso? Nós damos muito poder para os sentimentos e emoções?

Se nós queremos ser os criadores de nossa própria felicidade, nós temos que sair de nossa existência reativa. Reatividade é quando nós permitimos que nosso ambiente controle nosso estado. Todo o conceito de reatividade está sendo governado por nossas ações. Como é que vamos executar o show?

Nós precisamos ser governados pela nossa consciência - que nos ajudará a conseguir as emoções certas. Isto não quer dizer que nós não deveríamos ter emoções. Mas quem está executando as emoções? Nós ou o nosso ambiente? O pensamento deve executar as emoções, e não as emoções executarem os pensamentos. Isso é como, quem está no comando? O treinador do cão, ou o cão?
Quem está levando quem para passear?

Na vida infelizmente, a razão pela qual as pessoas experimentam altos e baixos, é porque nossa emoções - que é a maneira subjetiva de nós vermos a realidade e isto é normalmente a típica emoção pela qual nós somos governados - estão controlando a nossa vida. Como resultado, não há nenhuma maneira disto acabar sendo positivo, porque se nós não estamos injetando consciência e intenção e pensamentos em o que nós estamos fazendo, isto nunca vai dar certo. Mas a vida sempre irá se certificar de injetar a emoção que nos levará a desviar de outro sábio assim nós podemos nunca ganhar a verdadeira felicidade. E se nós nunca ganharmos isso nós nunca vamos apreciar. É como alguém que lhe da um modelo de quebra cabeça que já está todo junto. Não há nenhum sentimento de realização.

Quando não temos um pensamento e consciência e intenção antes de qualquer processo, nós deixamos as emoções dirigir o espetáculo. Portanto, nós precisamos iniciar, pausar - embora possamos estar fazendo algo para alguém que amamos. Nós realmente queremos fazer algo por eles. Nós realmente queremos fazer algo por eles. É natural,nós amamos isto. Nós temos a emoção que nós sentimos. Mas temos que parar e pausar por um segundo, "Qual é a minha consciência? Se é realmente para ajudar, sem agenda, para revelar felicidade no mundo, para efetuar mudança na vida deles, para mudar nossa própria inclinação egoísta, então nós temos que injetar o pensamento e a consciência nele. Claro que nós amaríamos ter essa emoção naturalmente positiva dentro de nós para continuar, mas temos que ter certeza que o pensamento vai substituí-lo.

Emoção sem consciência antes... é como um avião sem piloto: mais cedo ou mais tarde ele irá cair. Inicialmente será ótimo - um grande passeio. O avião vai bem alto. Isto é o que acontece com as emoções. O único problema é nós não sentimos que os pensamentos são mais fortes que as emoções, e isto é o que a consciência trata.

Imagine que você se sente terrível hoje e certas coisas que acontecem com você que você não gosta. Mas em seus pensamentos você está dizendo: "Eu sei que é uma oportunidade, eu sei que é o melhor.", mas mesmo assim você se sente mal. É um grande conflito: Emoções versus seus pensamentos, sua consciência. O que você faz sobre isso? "Eu não quero mentir para mim mesmo, eu realmente me sinto mal." E isso é um teste. Você está indo para permitir seus sentimentos controlem sua consciência e acreditar que é uma experiência negativa... ou é você que vai decidir, "Um segundo, eu não estou negando os meus sentimentos, eu me sinto mal, mas eu tenho a certeza e a consciência de que é para o bem e vou criar o bem disto, e vou transformar essa situação para o bem."

Se nós nos apegarmos a este pensamento, apesar do sentimento que está nos empurrando para baixo e nos puxando para baixo as nossas idéias e as dúvidas são despertadas de que "Será que realmente vai ser bom?... Se nós não deixamos isto acontecer, mais cedo ou mais tarde a emoção vai subir também. O sentimento bom virá também. E que é a verdadeira realização.

Quando somos capazes de ver através dos pensamentos - porque acreditamos que os pensamentos são uma energia muito forte, nós transformamos os sentimentos, e isto é um indício de transformação. Nós vamos nos sentir grandes porque nós pensamos grandes.

Domingo | 08 de Agosto - Erros históricos

Todos os relacionamentos em que nos envolvemos antes de encontrar nossa alma gêmea são apenas passos no caminho de nosso destino final. Nenhum relacionamento, mesmo se acabar em divórcio, é um erro. Cada relacionamento tem uma grande finalidade, nos levando mais próximo de nossa verdadeira alma gêmea.

O truque é se perguntar: Será que estou aproveitando a oportunidade para transformar minha natureza ao aprender com meus erros?

Se não aprendermos com nossos erros, vamos acabar em outro relacionamento que simplesmente irá repetir as lições que já se apresentaram antes. Apenas os nomes e os rostos serão diferentes.

Hoje, pense em erros históricos que cometeu em um relacionamento anterior. Como você pode fazer as coisas de outra maneira agora?

sábado, 7 de agosto de 2010

Sábado | 07 de Agosto - Seja realmente simples

Faz parte da natureza do mal se tornar obscuro, porque, se pudéssemos vê-lo, saberíamos da sua existência e nos livraríamos dele. É por esse motivo que temos tantas áreas cinzentas em nossas vidas que são difíceis de diferenciar.

Mas no fim das contas a vida é simples. É preto e branco, bom e mau, luz e escuridão.














Segunda | 09 de Agosto | 20h30 com Marcelo Steinberg SÃO PAULO | R$50 ONLINE | R$30 _____________________________________________________________________________________________

Admita os erros que você cometeu. Assuma responsabilidade por suas ações. Sinta a dor que você causou aos outros. Comprometa-se a fazer diferente da próxima vez.

O calendário Kabbalístico é baseado na rotação da lua, iniciando-se um novo mês a cada 29 ou 30 dias. Cada ciclo da lua nos afeta de formas distintas, e a Conexão da Lua Nova nos permite adquirir consciência, fazer meditações especiais e usar as letras em aramaico (baseados em textos cabalísticos sagrados), o que nos ajuda a assumir o controle sobre as forças do mês – em vez de tê-las nos controlando.

Junte-se a nós na

Lua Nova de Virgem.

Para as meditações do mês de virgem, clique aqui _____________________________________________________________________________________________

Participe da video e audioconferência, receba a energia do mês de Virgem e prepare-se para a tecnologia espiritual de Rosh Hashana.

Dias: 11 de Agosto a 08 de Setembro
08h45 |Duração: 15 minutos (exceto aos sábados)

Videoconferência ao vivo, clique aqui

Audioconferência ao vivo:
Telefone: (11) 4433-2163 | Número da sala: 1628 | Senha: 123


Audioconferência gravada:
Telefone: (11) 4433-2163 | Número da sala: 1628 | Senha: #150

_____________________________________________________________________________________________ Para abrir o formulário de incrição, clique aqui

Para mais informações contactar: SÃO PAULO | 11 3061 2307 | kcsaopaulo@kabbalah.com ONLINE | 11 3061 2421 | 11 7134 7943 | kcbrasil@kabbalah.com 0800 772 3272 | site: Kabbalah Centre Brasil Twitter: kabbalah_brasil | Facebook: Kabbalah Centre Brasil

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

6 de agosto | Para fora da janela (Tradução)

A espiritualidade muitas vezes sai pela janela no segundo que nós começamos uma discussão ou tropeçamos numa crise ou escorregamos num período de calmaria. A escuridão toma conta rápido de maneira que nós esquecemos o que aprendemos.

É por isso que nós devemos estudar todos os dias - ler um trecho, memorizar uma citação ou assistir alguns minutos de uma aula - para nos lembrar do que é realmente importante.

Hoje, dê a sua mente algo para mastigar, para ela não mastigar a si própria.

Vamos conversar by Yehuda Berg (Tradução)

Eu recebi esse mail de alguém e gostaria de compartilhar com você. Eu os encorajo-os a escrever para mim em yb@Kabbalah.com e comentar nos meus blogs então você pode compartilhar seu conhecimento comigo e nós podemos continuar as conversas. Eu não quero fazer uma coisa unilateral. Eu quero saber se eu despertei algo em você para que possa publicar.

Eu quero dividir um texto de um professor que criticou as pessoas que tentam "prever" eventos catástroficos no futuro, tais como a previsão de 21/12/2012 maia de que o mundo vai acabar. (**Essa data é o final do calendário maia, os cabalistas acreditam que a lei do retorno voltará quase que instantaneamente, o mundo vai ter a possibilidade de se corrigir e iniciar uma nova era, mas para isso enquanto todos não se voltarem para um ideal mais espiritualizado, controlando seu ego, o mundo vai experimentar grande dor, mas é sempre na escuridão que encontramos a Luz).

Aqui está o que ele disse, e gostaria de saber quem foi: "Os seres humanos não são naturalmente céticos, eles são naturalmente ingênuos!" O adversário quer que sejamos ingênuos, se nós somos céticos nós teríamos que proceder com cautela e ficar fora de coisas prejudiciais. Nós também gostaríamos de criar menos frenezis com a mídia.

Obrigado
Michael, Philadelphia, PA

Reais soluções x Falsas soluções by Yehuda Berg (Tradução)

Recentemente fiz uma viagem internacional e vi que havia um estudo sobre as energias híbridas e baterias e como elas produzem radioatividade. Há soluções reais e há soluções falsas. Reais soluções resolvem os problemas. Falsas soluções movem os problemas de um local para o outro.

Nós movemos o problema dos combustíveis fósseis para o carvão, mas nenhum destes funciona. Não é uma solução real, é mover o problema.

Onde exatamente você coloca as baterias híbridas quando acabam a energia? Não é somente a emissão de ondas de rádio como ele funciona, além das baterias descarregadas que acabam com os aterros, causando o seu próprio conjunto de problemas! Então eles realmente não resolveram o problema. Isso acontece quando você encara um problema e lança uma solução falsa para ele.

Mais de 20 anos atrás os USA resolveram ajudar um país que lutava contra a Rússia. Os USA deram a este país armas e treinamento. Esse país foi o Afeganistão e hoje os USA estão lutando neste país. O que foi uma falsa solução.

É como quando uma pessoa encobre um vício pelo outro, eles trocam de cocaína para um relacionamento. Vamos partir de um problema para outro ao invés de tentar ser a solução ideal.

Nós precisamos procurar soluções reais para que possamos resolver os nossos problemas.

Perdendo o foco by Yehuda Berg (Tradução)

Um artigo recente da Newsweek abordando as mudanças no clima e aborda a idéia que os cientistas do clima estão perdidos nos fatos. Eles fizeram mais danos a profissão do que ao planeta. Mas isso é completamente fora de questão!

Você vai para a China e não pode respirar o ar. Com carvão e combustíveis fósseis não há dúvida de que nós estamos prejudicando o nosso clima. Quer se trate 1 grau por ano ou 0,5 graus não há dúvida de que as ações artificiais estão causando danos ao nosso mundo.

Nos últimos meses, uma pesquisa mostra que 40% das pessoas acreditam que a mudança climática é um problema causado pelo homem. Não há dúvida de que nós não podemos fazer ao meio ambiente o que nós estamos fazendo. Não está OK espelir estas emissões. Não está OK construir, usar e jogar fora sem pensar no que isso significa para o meio ambiente.

O problema todo sobre a mudança climática é porque eles não concordam com os números, mas a verdadeira questão é sobre os danos no meio ambiente. Algo deve ser feito. Nós não podemos jogar lixo no oceano e fazer ilhas flutuantes de lixo. Temos de equilibrar e fazer coisas para mudar isso e ver como essas emissões estão afetando o mundo.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Para que algo seja verdade, tem que ser simples by Yehuda Berg (Tradução)

Uma nova invenção chamada Bloom Box é feita a partir de elementos naturais como areia derretida da praia. A Bloom Box parece uma caixa de compartimento para 10 cds. Muitos pensam que ela poderia revolucionar a energia.

Areia, água ou ar, ela precisa destas coisas simples que alimentam o mundo. Não o complicado uso de combustíveis fósseis com os efeitos nocivos no meio ambiente ou o carvão com seus efeitos nocivos ou energia nuclear e seus efeitos nocivos. Todas essas fontes alternativas tem um efeito negativo sobre o mundo e criam mais problemas. É evidente que essas não são as verdadeiras soluções.

Será algo simples, básico, que trabalha para resolver as questões de energia e se não é a Bloom Box, então será outra coisa. Baseado no ar, na água ou na terra. Em simples coisas.

Para algo ser verdadeiro e duradouro precisa ser simples.

Quinta | 05 de Agosto - Abra seus olhos

Você tem olhos, mas será que enxerga? Ao caminhar pelas mesmas ruas repetidamente, pode ser que algumas vezes você veja as pessoas superficialmente, porque o que você percebe é apenas o que você projeta nelas.

Hoje, faça um esforço para realmente ver quem está ao seu redor. Abra seus olhos para as verdades mais profundas dessas pessoas.

Para o mar, para não enxergar by Yehuda Berg (Tradução)

A maioria de nós até agora já ouvir falar da grande mancha de lixo do Pacífico. O aterro flutuante de garrafas plásticas e entulho localizado no centro-norte do Oceano Pacífico que é estimado ser duas vezes o tamanho do Texas (Tamanho do Estado de São Paulo).

Mas recentemente os cientistas lançaram uma luz sobre a questão plásticos largamente ignorada no Atlântico - uma massa crescente de tóxicos cuja massa é comparável ao do Pacífico.

Os pedaços tóxicos de lixo formam manchas pequenas e abaixo da superfície que não podem ser detectadas por satélite e são quase invisíveis ao olho humano. Mas isso não significa que eles não são comidos por aves e até peixes que acabam em nossas mesas para o jantar.

É fácil nos convencer de que um problema não existe e não vai nos machucar se nós não podemos vê-lo. Nossos cinco sentidos limitam a nossa capacidade de conhecer a verdade e nos manter presos nas ilusões que nos impedem de agir para a mudança.

Se cada um de nós fez a conexão entre as garrafas de água de plástico que nós jogamos fora todos os dias e a nossa saúde pessoal, todos nós vamos tornar prioridade a reciclagem e o uso de produtos retornáveis.

Hoje, quando você bebe numa garrafa de plástico tenha um momento para fazer a conexão.

Quebrando o ciclo by Yehuda Berg (Tradução)

Números recentes mostram que a quantidade de bancos à beira da falência é tão elevado quanto em 1993. Se lembra do que aconteceu então? Com o boom da internet todos se saíram bem e depois entraram em falência. Em seguida o boom habitacional e agora estão indo a falência. O que isso nos trás. Uma séria falência.

Atualmente temos uma grande quantidade dívida, a seguridade social não tem dinheiro suficiente para ajudar as pessoas e há tantos outros problemas. Estamos apenas supondo que haverá outro boom. Mas e depois? O único resultado que este pensamento tem colhido é falência. É o mesmo ciclo, acontecendo de novo e de novo.

Normalmente e infelizmente, foi tomada uma guerra ou ato espontâneo neste país para trazer uma mudança, mas nós temos que fazer uma escolha consciente para que a mudança nos leve para um lugar positivo e não outro ciclo. Nós queremos que nossa economia seja auto-sustentável. Nós temos muitos recursos os americanos são criativos e flexíveis, nós estamos numa boa posição. Nós somos bons em muita coisa, nas coisas que não somos bons em fazer, devemos terceirizar. Se algo pode ser feito melhor em outro lugar, o envie para lá. Vá para a Índia. Então podemos nos concentrar nossos esforços no que nós somos bons e construir.

Se nós investimos naquilo em que somos bons e maximizamos as oportunidades não seria necessário outro ciclo de problemas. Nós não teríamos outro acidente.

Se todos nos temos uma chance de fazer o nosso melhor, nós não teremos que fazer parte destes ciclos.


quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Affairs by Yehuda Berg (Tradução)

Nossa cultura promove a infidelidade.Os filmes mostram pessoas (estrelas) que nós idolatramos em posições comprometedoras, Reality Shows nos permitem olhar para a vida de outras pessoas e as revistas nos permitem olhar ambos no ápice. O sentido é este: a nossa paixão em outras pessoas, eventualmente nos leva a um desejo de relação sexual inadequado.

Quando nos comparamos com outras pessoas, nossas vidas com a vida deles, isso vai nos levar a encontrar a atração errada e cobiçar a vida do outro - uma que não é nossa. Nós ficamos chocados quando o assunto acontece a alguém famoso ou conhecido, mas na verdade toda a cultura é voltada para esta inevitabilidade. Donas de casas desesperadas, as reais donas de casa de Atlanta, etc. Nós estamos mais perto de ter a energia de outras pessoas envolvidas com a nossa energia do que nunca.

Nossa cultura é inteiramente baseada no externo. Quando olhamos para fora de nossas vidas somos levados para a vida de outras pessoas. E esta paixão em outras pessoas, eventualmente, nos leva a estar com outras pessoas.

O que você escolhe? by Yehuda Berg (Tradução)

Houve um estudo do Wall Street Journal relatando que 50% das mortes são por causa das escolhas dos povos, coisas como hábitos alimentares, estilo de vida, dirigir sob influência de álcool, etc. A escolha de comer um pequeno café da manhã ao invés de outro da manhã, ou pular o exercício um dia, ou o que seja, cada opção tem um efeito cumulativo que é somado. E assim as escolhas que nós fazemos são a causa de 50% das mortes.

Segundo uma projeção da expectativa de vida no ano passado, mais da metade das crianças nascidas desde 2000 nos países ricos pode esperar para comemorar seu 100º aniversário.

Existe uma conversa de como nós estamos nos aproximando da imortalidade. Todas as religiões e os sistemas espirituais acreditam no final dos dias deste tipo de coisa, o bom e o ruim. O fato das pessoas viverem uma centena de anos está mostrando os sinais positivos e o poder do fim dos dias.

O outro poder está em nossas escolhas. Ele está ligado porque as pessoas não vão viver até os 100 anos se elas não fizerem as melhores escolhas.